Pai Natal e suas Renas

Provérbios de Natal


  • Ande o frio por onde andar, há-de vir pelo Natal.
  • Caindo o Natal à 2ª feira, tem o lavrador que alugar a eira.
  • De Santa Catarina ao Natal, mês igual.
  • De Santos a Santo André, um mês é; de Santo André ao natal, 3 semanas.
  • De Todos-os-Santos ao Natal, bom é chover e melhor nevar.
  • De Todos-os-Santos ao Natal, perde a padeira o seu capital.
  • Do Natal a Santa Luzia, cresce a noite e mingua o dia.
  • Dos Santos ao Natal, cada dia mais mal; do Natal ao Entrudo, come capital e tudo.
  • Dos Santos ao Natal, é Inverno natural.
  • Dos Santos ao Natal, ou bom chover ou bom nevar.
  • Mal vai Portugal se não há 3 cheias antes do Natal.
  • Não há ano afinal que não tenha o seu Natal.
  • Natal à 2ª feira, lavrador larga a eira.
  • Natal à 6ª, guarda o arado e vende os bois.
  • Natal ao sol, Páscoa ao fogo, fazem o ano formoso.
  • Natal em casa, junto à brasa.
  • Natal na praça, Páscoa em casa.
  • No dia de Natal têm os dias bico de pardal.
  • No Natal semeia o teu alhal se o quiseres cabeçudo pelo Entrudo.
  • Para que o ano não vá mal, os rios enchem 3 vezes entre S. Mateus e o Natal.
  • Pelo natal se houver luar, senta-te ao lar; se houver escuro, semeia tudo.
  • Pelo Natal, cada ovelha no seu curral.
  • Pelo Natal, neve no monte, água na ponte.
  • Pelo Natal, sachar o faval.
  • Pelo Natal, tenha o alho bico de pardal.
  • Quando o Natal tem o seu pinhão, a Páscoa tem o seu tição.
  • Quem quer bom ervilhal semeia antes do Natal.
  • Quem varejar antes do Natal, deixa o azeite no olival.
  • Se queres a desgraça de Portugal, dá-lhe 3 cheias antes do Natal.
  • Se te queres livrar de um catarral, come uma laranja antes do Natal.